5% OFF em seu próximo pedido! Cupom: MV2019

Meditação: por onde começar?

A paz vem de dentro de você mesmo. Não a procure à sua volta.

(Siddhartha Gautama)

Meditação é uma das melhores formas de se conectar consigo mesmo e elevar sua mente para um estado mais eficiente de calma e serenidade. Praticada há milênios por mestres, monges e guias espirituais, hoje esse método é estudado até por neurocientistas e já podemos comprovar não apenas os seus benefícios espirituais, mas também as formas como ela pode ajudar fisicamente e mentalmente os seus praticantes.

Não apenas ideal para quem quer reduzir os níveis de estresse e desligar a mente do dia a dia, a prática de meditação, quando diária, também eleva a sua capacidade de concentração, a memória e até as habilidades de raciocínio lógico. Perfeita para quem busca um equilíbrio maior entre a saúde da mente e do corpo, a meditação ainda é apontada como ajudante das mentes criativas, ajudando a controlar as emoções mais intensas e ativando as áreas de criação do cérebro. Além de tudo isso, ela ainda é boa para pessoas com dores crônicas, ansiedade generalizada e promove o aumento da imunidade no corpo.

Meditação: por onde começar e quais os tipos?

Começar a meditar é apenas uma questão de tempo e dedicação. Tudo que você precisará para se iniciar são alguns minutos (idealmente – uma hora ou mais) livres no dia e um espaço calmo para que você possa se concentrar. Para os mais distraídos ou ansiosos, buscar um guru ou um guia para te acompanhar e te ensinar pode ser o ideal.

Hoje temos diversos tipos de meditação, mas todos são derivados de técnicas básicas praticadas pelos monges e pelos hindus, que se focam na respiração e nas sensações corporais (sentidas tanto quando estamos parados ou quando estamos andando), hoje citamos as seis mais praticadas:

Meditação Budista

É uma prática inspirada em Buda e os ensinamentos dos monges budistas, que visa transformar a mente e as sensações negativas em positivas, explorando sentimentos como amor, paz e compaixão. Esse tipo de meditação é focada no controle da respiração e se utiliza de mantras (repetições de palavras ou frases curtas). O ideal para quem se interessa por esse tipo é buscar um guia budista para os primeiros ensinamentos.

Meditação Zazen

Derivada do Budismo Chinês, essa meditação, ao contrário das demais, defende o chamado “não-pensamento”, no qual a mente deve ficar livre e não se focar em nada. Por meio do controle de respiração, em um ambiente completamente silencioso e confortável para o praticante (que muitas vezes se utiliza de uma almofada chamada “zaful”), esse tipo de meditação é ideal para quem busca controle de estresse e relaxamento.

Meditação Hare Krishna

Da vertente do hinduísmo, essa meditação é praticada em conjunto e, geralmente, feita na parte da manhã. Com um viés mais religioso, os praticantes entoam em grupo os mantras em nome de Krishna, passando o sentimento e a ideia de que todas as coisas devem ser feitas e dedicadas à deus. Esse tipo de meditação é destinado à elevação espiritual de quem a pratica, aproximando-a de uma entidade maior e adormecendo seu lado material.

Meditação Transcendental

Desvinculado de qualquer prática religiosa, esse método tem a ideia de se buscar, na mente, um estado de mínima excitação, ou seja, uma forma de acalmar por completo o corpo, aliviando o estresse e promovendo reflexão. O seu objetivo principal é chegar à fonte dos pensamentos, criando mantras individuais.

Meditação Yogini

Na prática da Yoga é comum praticar, também, o controle da mente e do corpo através da respiração contínua e consciência corporal. Os praticantes de Yoga acreditam que preparando o corpo com postura, disciplina e atenção é possível chegar à um equilíbrio mental e um estado de relaxamento. Pode ser praticado ou não em conjunto e com o auxílio de mantras, dependerá da vertente da Yoga que está sendo ensinada.

Meditação Mindfulness

A meditação Mindfulness é a mais nova de nossa lista, e busca na neurociência as suas bases. Fala-se que o Mindfulness é a “consciência da experiência do momento presente”, na qual a atenção ao eu e ao que te cerca é plena, permitindo maior controle de concentração, das emoções e do gasto mental de envolvimento com os ambientes que se frequenta. Geralmente é praticada sozinho, podendo ser em movimento ou em repouso.

Como eu posso fazer?

Entre em contato com os diversos métodos e escolha aquele que mais cabe dentro do seu estilo de vida e seus valores. Não deixe de pensar no tempo livre e em quanto você pode se disponibilizar para a prática.

E então… Comece! Sente-se, respire fundo e entre em contato com a sua mente.

Uma vida mais leve e equilibrada não é apenas a prática da meditação ou da yoga. É um estilo de vida que engloba todos os aspetos do seu dia – o que você consome, como você se comporta com os outros e com você mesmo. Saiba mais sobre um estilo de vida sustentável acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?