5% OFF em seu próximo pedido! Cupom: MV2019

Conheça as Técnicas do No Poo, Low Poo e Co-Wash

O “No-Poo” e “Low-Poo” têm sido cada vez mais adotados em salões de beleza e também em casa para a lavagem dos cabelos. Mas você sabe o que são e como aderir? Conheça  agora os métodos de limpeza capilar no poo, low poo e co wash.

“No-Poo” (algo como “nenhum-shampoo”) e “Low-Poo” (ou “pouco-shampoo”) são ambos métodos de lavagem capilar que se propõem a cuidar dos cabelos da forma mais natural possível, ou seja, sem agressões químicas. São técnicas de limpeza dos fios geralmente feitas com bálsamos limpantes suaves ao invés dos shampoos tradicionais. Normalmente, o co-wash está relacionado às técnicas de no/low poo, e é praticado especialmente por pessoas que aderem a essas técnicas. Veja:

  • Low Poo – pouco shampoo. Um pouco mais flexível, tolerando agentes mais leves.
  • No Poo – lavagem de cabelo sem shampoo. Dispensa totalmente surfactantes (emulsionantes), silicones, parafina líquida e qualquer derivado de petróleo;
  • Co wash: consiste basicamente em lavar o cabelo apenas com condicionador.

Produtos naturais para o cabelo

Os shampoos mais indicados para aderir aos dois métodos são aqueles que apresentam pouca quantidade do Lauril Sulfato de Sódio em sua composição, ou seja, os produtos que fazem pouca espuma. O Lauril Sulfato de Sódio é um dos componentes agressivos mais tradicionais encontrados nos shampoos.

Co wash – lavagem com condicionador

A proposta do co-wash é lavar os cabelos usando condicionador. Mas o ideal é que não seja qualquer um: a recomendação é evitar derivados de petróleo e também os silicones na composição do seu condicionador para co-wash.  Se isso tudo for muita informação para começar, fique só no shampoo sem sulfato mesmo que não tem erro. Comece assim e vá observando seus fios e como se adaptam.

 

Respondendo dúvidas frequentes

 

Que tipo de cabelo pode aderir as técnicas?

Lisos, ondulados, encaracolados e crespos podem apostar no co-wash. Tingidos ou quimicamente tratados também podem investir na técnica.

Pelas características da técnica, cabelos do tipo seco tiram mais vantagens desse tipo de lavagem. Quem tem cabelos muito oleosos deve atentar-se para a reação dos fios e limitar o número de aplicações.

Quantas lavagens devo fazer por semana?

Não há muitas regras quanto ao número de lavagens. Como agride menos os fios, o co-wash pode ser feito todos os dias, mas também pode ser feito apenas algumas vezes por semana. Tudo vai depender do seu tipo de cabelo e como ele reage à técnica. O ideal é não deixar passar de uma semana sem lavar.

Existe uma quantidade certa de produto?

Assim como o número de lavagens, a quantidade de produto está ligada a seu tipo e comprimento de cabelo. Não existe quantidade certa. O correto é observar o tamanho do cabelo e a especificação do rótulo.

Alguns produtos foram desenvolvidos especificamente para co-wash e necessitam de enxágue. Outros servem como co-wash, condicionador, creme de pentear etc. Dependendo da função que você escolheu para uso, podem ficar no cabelo. Então, fique de olho! Ler o rótulo e as instruções de uso é muito importante.

Posso intercalar com lavagens com shampoo? Qual seria o ideal?

Pode e, em alguns casos, isso é essencial. Quem faz no poo não usa shampoos e pode fazer co-wash tranquilamente em todas as lavagens. Quem faz low poo, pode intercalar o co-wash com lavagens com shampoos sem sulfato. Intercalar com lavagens com shampoo livre de sulfato é o ideal para quem não quer abrir mão da limpeza mais profunda do shampoo, mas ainda quer fios mais bem tratados e sem substâncias que podem ser agressivas. Nesse caso, procure produtos liberados para low poo. Quem não segue nenhuma das técnicas vai precisar intercalar o co-wash com shampoo, visto que o condicionador não consegue sozinho limpar algumas substâncias de outros produtos capilares.

Como escolher os melhores produtos para co-wash

Nem todo condicionador pode ser usado para fazer co-wash. Para que os resultados sejam realmente positivos, é preciso observar a composição de cada produto e evitar algumas substâncias que deixam resíduos acumulados nos fios – o que não causaria os efeitos desejados. As substâncias que devem ser evitadas são: sullfatos, derivados do petróleo (petrolatos, parafina líquida, óleos minerais, vaselina), silicones insolúveis em água.

O processo para se adaptar ao Low Poo é o mesmo para o No Poo: é preciso passar pela fase de transição, prestando atenção na fórmula de todos os produtos que você utilizar nos cabelos, do creme de pentear ao condicionador. Caso queira uma transição mais rápida, a dica é usar um shampoo anti-resíduos antes de começar a nova rotina.

Talvez seu cabelo não fique incrível logo de cara. Mas é apenas questão de tempo até que você conheça seus fios e possa realmente tratá-los ao invés de maquiá-los com produtos químicos. Seu cabelo pode parecer saudável. De repente, quando você resolve começar a usar essas técnicas, você vê o seu cabelo como ele realmente é! Pode rolar um susto, e demorar um tempo até que ele fique realmente saudável. Mas os resultados valem a pena! Não é a toa que a mania se espalhou por aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?